Browse
Blog /

O que é Bootstrap: guia direto ao ponto para o iniciante

Quem vê um site pronto pode não saber o trabalho que está por trás dele: linhas de códigos escritas por programadores ou desenvolvedores web, que permitem que o site funcione, interaja com o usuário e entregue o que ele procura.

Não é algo simples de se fazer. Mas esse trabalho pode ficar bem mais fácil com o Bootstrap.

O usuário leigo pode não saber disso, mas muitos códigos que colocam um site de pé já estão prontos para o desenvolvedor em frameworks como o Bootstrap. Ou seja, a estrutura está pronta. É só pegar e usar.

Esses frameworks são normalmente desenvolvidos pela própria comunidade de desenvolvedores ou por empresas de tecnologia para facilitar a construção de sites e padronizar alguns elementos.

Então, se você é um desenvolvedor iniciante ou apenas está interessado no assunto, saiba que você não precisa começar um site do zero — já existem códigos prontos para você usar!

Agora, este guia vai ajudar a entender o que é Bootstrap e como essa ferramenta facilita o trabalho de um programador. Você ainda vai conhecer as principais características desse framework e como dar os primeiros passos. Acompanhe agora para saber tudo!

  • O que é Bootstrap?
  • Para que serve o Bootstrap?
  • Quem criou o Bootstrap?
  • Quem usa Bootstrap hoje?
  • Quais são as vantagens de usar o Bootstrap?
  • E as desvantagens de usar o Bootstrap?
  • Como funciona a implementação do Bootstrap? Por que facilita a vida do programador?
  • Exemplos de Bootstrap: o que é possível fazer?
  • Quais são os três arquivos primários do Bootstrap?
  • Quais são as outras dependências do Bootstrap?
  • Como começar a usar o Bootstrap?
  • Como aprender rápido sobre Bootstrap: cursos para pôr a mão na massa
  • Quais são as alternativas ao Bootstrap?
  • Vale a pena usar Bootstrap?
  • FAQ

O que é Bootstrap?

Bootstrap é um framework de código aberto utilizado no desenvolvimento de sites e aplicações web. Ele combina CSS e JavaScriptpara estilizar elementos de páginas escritas em HTML. É um dos frameworks mais populares do mundo.

O Bootstrap traz um conjunto de códigos prontos para agilizar o desenvolvimento web.

Elementos como menus, formulários, paginação, validação de dados e padrões de segurança, que são comuns a vários sites, são disponibilizados pela comunidade de desenvolvedores a qualquer profissional que queira utilizá-los.

O framework é usado para o desenvolvimento front-end (a interface com o usuário) de sites. Ele também traz uma vantagem, que é oferecer componentes responsivos, ou seja, que se adaptam a qualquer tamanho de tela.

Dessa maneira, os sites que utilizam sua estrutura proporcionam uma experiência otimizada de navegação aos usuários de dispositivos móveis.

O que é framework?

Para entender o que é Bootstrap, é bom também conhecer o conceito de framework no desenvolvimento web.

Um framework é uma estrutura genérica de códigos que permite resolver demandas recorrentes, sem que o desenvolvedor precise programar tudo do zero. Ele traz mais produtividade e agilidade ao trabalho com uma série de funcionalidades, comandos e estruturas prontas que se repetem em diferentes projetos.

Muitos frameworks como o Bootstrap podem ser encontrados em comunidades de desenvolvedores e utilizados gratuitamente, já que na maioria das vezes os próprios profissionais desenvolvem e disponibilizam seus pacotes de códigos.

Você também pode contribuir para o desenvolvimento dos frameworks, se tiver conhecimentos para isso e seguir as diretrizes da comunidade.

Para que serve o Bootstrap?

O Bootstrap serve para facilitar o desenvolvimento de sites para a web. A ferramenta ajuda a implementar elementos comuns aos sites de maneira mais rápida e com uma interface amigável.

Tudo o que o desenvolvedor precisa fazer é baixar o código-fonte e personalizar os componentes e layouts para os seus projetos.

Em suas atualizações, o Bootstrap passou a adotar elementos responsivos e considerar o desenvolvimento para dispositivos móveis como prioridade ( mobile-first design ). Por isso, hoje ele serve especialmente para desenvolver sites responsivos, uma tendência já consolidada na web.

Quem criou o Bootstrap?

O Bootstrap foi criado por Mark Otto e Jacob Thornton para construir o Twitter. Lançado em meados de 2010, inicialmente o framework tinha o nome de Twitter Blueprint, até ter seu lançamento público em 2011 e se tornar open-source.

A intenção dos desenvolvedores era padronizar as ferramentas internas, uma vez que os projetos anteriores utilizaram diferentes bibliotecas, que geraram inconsistências entre os códigos e gastos com manutenção.

Com a construção do Bootstrap, eles puderam documentar e compartilhar os padrões de design comuns dentro da empresa.

O framework já passou por mais de 20 atualizações, principalmente com foco no design responsivo. Atualmente está na versão 4.1 e é mantido por uma comunidade de desenvolvedores no GitHub, plataforma que hospeda códigos-fontes de projetos privados e open source.

Exemplos de Bootstrap: o que é possível fazer?

Quer entender melhor que tipo de componentes você pode usar para desenvolver um site com Bootstrap? É possível incluir:

E muitos outros componentes! Trouxemos aqui alguns exemplos para você visualizar. Perceba que sempre que você baixar um pacote pronto do Bootstrap, você pode customizar o layout para que o site tenha a sua identidade, alterando, por exemplo, cores e fontes.

Quem usa Bootstrap hoje?

O Bootstrap é usado por empresas e profissionais que querem ganhar escalabilidade no desenvolvimento web, já que permite realizar mais projetos em menos tempo. Por sua facilidade de uso e ganho de eficiência, o framework é adotado por milhares de empresas mundo afora, entre pequenas e grandes marcas.

Deixamos aqui algumas inspirações de sites que foram desenvolvidos com Bootstrap para você ver o que é possível fazer. Se quiser ver outros sites para se inspirar, dê uma olhada na seleção que o Awwwards fez.

696NYC

BLEND Digital Agency

Hyde + Hyde Architects

Dang Foods

Quais são as vantagens de usar o Bootstrap?

O Bootstrap não é um dos frameworks mais populares do mundo por acaso. O conjunto de códigos oferece muitas facilidades aos desenvolvedores. Entenda agora quais são as suas vantagens:

a) Eficiência

Você já começa um projeto com os elementos básicos do site prontos, sem precisar quebrar a cabeça para desenvolvê-los, e pode se dedicar a outros pontos importantes do desenvolvimento. Com isso, o projeto reduz custos e ganha eficiência. Além disso, o Bootstrap tem uma aplicação simples, então você consegue fazer tudo com agilidade.

b) Padronização

O uso de frameworks como o Bootstrap também serve para utilizar os padrões reconhecidos na web. Ícones, menus e botões, por exemplo, têm comportamentos semelhantes em qualquer página. Assim, o site ganha usabilidade, já que o usuário não precisa pensar para navegar pelas páginas.

c) Segurança

Os códigos do Bootstrap são desenvolvidos conforme os padrões de segurança da web. Por outro lado, se você construir um site inteiro com as suas próprias mãos, é possível que deixe passar falhas de segurança, que podem prejudicar seu cliente ou os usuários do site.

d) Mobile-first design

O Bootstrap adota o padrão de mobile-first design. Isso significa que os elementos são pensados primeiramente para a experiência de navegação em dispositivos móveis (e depois em desktops), o que garante eficiência na criação de sites responsivos e mobile.

e) Comunidade ativa

Por ser um projeto de código aberto e bastante popular, o Bootstrap oferece ampla documentação para qualquer um que queira usá-lo, sem pagar nada por isso. A grande comunidade de colaboradores mantém o framework em constante evolução e oferece vários materiais e tutoriais (inclusive em português) na internet.

f) Validação

A comunidade ativa em torno do framework também ajuda a validar sua qualidade. As chances de baixar códigos com bugs são baixíssimas, uma vez que eles já foram testados inúmeras vezes por milhares de desenvolvedores.

E as desvantagens de usar o Bootstrap?

O Bootstrap traz uma série de vantagens, mas pode ser que ele não atenda às exigências do seu projeto por alguns motivos. Veja agora por que você talvez não queira usar esse framework:

a) Padronização

Ao mesmo tempo que a padronização dos elementos facilita a navegação do usuário, ela também pode prejudicar a identidade visual do site. Por ser muito usado mundo afora, os componentes e layouts se repetem em vários sites da web, embora eles possam ser customizados. Assim, ele pode não servir para projetos que busquem um visual único e diferenciado.

b) Lentidão

Um dos problemas relatados por alguns desenvolvedores é que o Bootstrap entrega muitos códigos que não são utilizados, o que pode deixar o carregamento do site mais lento. Por isso, muitas vezes os desenvolvedores acabam criando o código do zero, que dá mais trabalho, mas permite construir usando apenas os componentes necessários para aquela página.

Como funciona a implementação do Bootstrap? Por que facilita a vida do programador?

Implementar o Bootstrap é muito simples (para quem já tem algum conhecimento em programação). O primeiro passo é baixar os arquivos no site do Bootstrap. Ao descompactar o pacote, você terá uma estrutura de códigos parecida com esta:

Cada pasta dessa estrutura corresponde aos arquivos que o Bootstrap oferece. Então, para usá-los, basta criar uma página HTML e fazer uma chamada para os arquivos dentro da tag .

Percebe como a implementação do Bootstrap facilita o trabalho do programador? Em vez de escrever centenas de linhas de código, basta inserir trechos que apontem para a biblioteca do Bootstrap.

É importante ressaltar que os elementos já são responsivos. Então, quando você fizer essa “chamada” para os arquivos do Bootstrap, eles vão se adaptar à tela do usuário sem que você precise configurar a responsividade.

Quais são os três arquivos primários do Bootstrap?

O Bootstrap é uma coleção de sintaxes que realizam tarefas específicas. Esse conjunto é formado por três tipos de arquivos primários, que gerenciam a interface com o usuário e a funcionalidade de um site. Eles só executam ações quando estão em conjunto.

A seguir, você vai entender melhor para que serve cada um:

Bootstrap.css

O Bootstrap.css é o arquivo que dá a forma visual ao site. Ele permite criar um ambiente uniforme ao longo de todas as páginas, com a configuração dos estilos de texto, disposição de elementos e cores, por exemplo.

Bootstrap.js

O Bootstrap.js é o conjunto de arquivos JavaScript, que é responsável pela interatividade de um site. Um site com CSS e HTML pode funcionar bem, mas ele só se torna dinâmico com o uso do JavaScript.

Glyphicons

Esse é o tipo de arquivo responsável pelos ícones do front-end. O Bootstrap utiliza a biblioteca do Glyphicons, que oferece várias opções gratuitamente, mas também tem pacotes pagos de ícones premium.

Quais são as outras dependências do Bootstrap?

Além dos arquivos primários, o Bootstrap também utiliza funcionalidades de outras bibliotecas.

jQuery e Popper.js são exemplos de bibliotecas usadas nos componentes JavaScript para executar determinados elementos, como modais, dropdowns e barras de navegação. Então, essas bibliotecas também precisam ser importadas com os arquivos primários.

Como começar a usar o Bootstrap?

Então, você quer dar os primeiros passos no Bootstrap? Vamos entender o que você precisa para começar.

Antes de baixar qualquer arquivo, é essencial que você entenda um pouco de HTML, CSS e JavaScript. O framework é simples de usar, mas demanda um conhecimento mínimo de programação. Pode ser que você precise fazer ajustes pontuais, mesmo nos códigos prontos, que exigem domínio dessas linguagens.

Então, se você ainda não entende bem essas linguagens, o primeiro passo é aprender sobre elas. Existem vários cursos online para isso. Aproveite e use o buscador de cursos da Classpert para procurar a melhor opção.

Além disso, é importante que você leia a documentação do Bootstrap disponível no site oficial e entenda todas as funcionalidades do framework. Interagir com a comunidade de desenvolvedores também é bom para quem quer iniciar no assunto.

Depois, a sugestão é que você faça cursos sobre o Bootstrap. Mais uma vez, apesar de ser fácil de mexer, o framework pode ser melhor aproveitado se você conhecer a fundo os componentes e os recursos do sistema. A seguir, você vai ver os cursos que recomendamos.

Como aprender rápido sobre Bootstrap: cursos para pôr a mão na massa

É claro que você pode aprender muito sobre Bootstrap somente mexendo nos códigos e buscando informações por conta própria. Mas os cursos aceleram a curva de aprendizado com um plano de aulas estruturado, do básico ao avançado.

Então, com esse conhecimento, você vai conseguir usar os recursos do Bootstrap com muito mais domínio e explorar todas as suas possibilidades.

Conheça agora alguns cursos online de Bootstrap que você pode fazer:

Bootstrap 4 - Completo, Prático e Responsivo

Este curso promete um programa completo para quem quer começar a usar Bootstrap. As aulas abordam desde o conceito de framework no desenvolvimento web, como instalar o Bootstrap, até a aplicação prática no desenvolvimento de um dashboard, um site institucional e templates personalizados. O curso tem nota 4,6 na Udemy e já tem mais de 4.700 alunos.

HTML e CSS com Bootstrap Essencial para Iniciantes

Curso rápido para começar a usar Bootstrap. Aprenda a criar sites responsivos, editar códigos, utilizar a documentação do framework e desenvolver um projeto real de site institucional. Esse curso inclui aulas introdutórias de HTML e CSS, para quem não conhece essas linguagens. O curso tem nota 4,1 na Udemy e já tem mais de 266 alunos.

Crie sites responsivos com Bootstrap

Curso básico e rápido para entender as principais funcionalidades, estilizações, comandos e elementos que podem ser aplicados com o Bootstrap. São aulas curtas para aprender a usar colunas responsivas, tabelas, formulários, botões, imagens, menus, abas de navegação e outros vários elementos. É preciso ter conhecimento básico em desenvolvimento. O curso tem nota 3,7 na Udemy e já tem mais de 383 alunos.

Bootstrap 4: Completo e Direto ao Ponto + 7 Projetos

Entre os cursos online de Bootstrap que indicamos aqui, este é o mais popular: já tem mais de 16.500 alunos inscritos e nota 4,5 na Udemy. O curso vai direto ao ponto com aulas teóricas mescladas com práticas, que são aplicadas em um projeto de site real.

Curso Completo de Bootstrap 4 + jQuery com 6 Projetos reais

Quem quer botar a mão na massa vai gostar desse curso . São 19h de videoaulas totalmente práticas e focadas em projetos reais, para que você aprenda a criar layouts de sites e aplicações, usar o grid do Bootstrap, usar componentes JavaScript e escrever códigos jQuery. O curso tem nota 4,8 na Udemy e já tem mais de 1,379 alunos.

HTML, CSS, Bootstrap e Wordpress - Criando Sites Responsivos

Curso para iniciantes em desenvolvimento web. Não é preciso ter qualquer conhecimento prévio — basta saber mexer em um computador. Você vai aprender desde o básico sobre HTML, CSS, Bootstrap e WordPress, até a criação de sites responsivos com essas linguagens e ferramentas. O curso tem nota 4,7 na Udemy e já tem mais de 511 alunos.

Bootstrap 4 - Curso COMPLETO com Projetos Reais

Esse curso está entre os mais bem cotados da Udemy, com uma nota 4,8 e mais de 1.800 alunos inscritos. São mais de 9h de videoaulas que mostram como elevar seu nível de conhecimento em desenvolvimento web com Bootstrap e criar projetos profissionais. O programa de ensino traz ainda uma série de desafios para aplicar os aprendizados.

Javascript e Bootstrap - Projetos Completos de Verdade!

Esse curso foca na criação de sites com JavaScript, não apenas com Bootstrap, mas também com Ajax, Sublime, VS Code e ainda com JavaScript puro. É preciso ter um conhecimento prévio em desenvolvimento web para aproveitar as aulas, mas o curso promete ensinar JavaScript do zero ao nível profissional. O curso tem nota 4,3 na Udemy e já tem mais de 272 alunos.

Quais são as alternativas ao Bootstrap?

O Bootstrap é reconhecido entre a comunidade de desenvolvedores no mundo inteiro e vale a pena usá-lo em uma diversidade de projetos. Porém, pode ser que você não se identifique com esse framework. Se quiser conhecer algumas alternativas, confira a lista abaixo:

1. Foundation

Foundation é considerado um dos frameworks front-end mais completos. Ele oferece tudo o que você precisa na criação de apps, emails e sites responsivos, com infinitas possibilidades de personalização. Embora seja mais complexo que o Bootstrap, o Foundation é visto por alguns profissionais como uma alternativa até mais vantajosa.

  • Ponto positivo: framework dedicado a emails
  • Ponto negativo: curva de aprendizado íngreme
  • GitHub: github.com/foundation/foundation-sites
  • Popularidade: muito popular (28.700 estrelas)
  • Qualidade de manutenção: mantida ativamente

2. Bulma

Bulma é um framework CSS fortemente inspirado no Bootstrap, mas não tem o pacote de plugins em JavaScript. Oferece todos os elementos front-end do Bootstrap, como layout responsivo, temas customizáveis, menus, modais etc. É baseado na tecnologia flexbox, usado para projetar layouts lineares (unidimensionais).

  • Ponto positivo: sistema de grid simplificado
  • Ponto negativo: não inclui plugins JavaScript
  • GitHub: github.com/jgthms/bulma
  • Popularidade: muito popular (40.600 estrelas)
  • Qualidade de manutenção: mantida ativamente

3. Tailwind CSS

Tailwind CSSé um framework CSS altamente personalizável e baseado em classes utilitárias, que permitem misturar e combinar propriedades CSS sem necessariamente recorrer a estilos inline. É totalmente responsivo, mas não oferece componentes comuns, como botões ou formulários (é preciso construir os seus próprios ou buscar em sites complementares).

  • Ponto positivo: altamente personalizável e responsivo
  • Ponto negativo: não inclui componentes básicos
  • GitHub: github.com/tailwindlabs/tailwindcss
  • Popularidade: muito popular (25.700 estrelas)
  • Qualidade de manutenção: mantida ativamente

4. HTML5 Boilerplate

O HTML5 Boilerplate não é um framework, mas um template front-end baseado em HTML5, CSS3 e JavaScript. Pode ser usado no desenvolvimento de sites simples ou complexos, rápidos, robustos e responsivos. Não inclui, porém, componentes ou módulos de layout, de maneira que toda personalização cabe inteiramente ao usuário.

  • Ponto positivo: HTML5 pronto
  • Ponto negativo: personalização limitada
  • GitHub: github.com/h5bp/html5-boilerplate
  • Popularidade: muito popular (46.500 estrelas)
  • Qualidade de manutenção: mantida ativamente

5. Material UI

Material UI Material UI é um framework de componentes baseado em React UI e com conceitos de Material Design, sistema apoiado pelos especialistas de design do Google. Toda personalização é feita em um ambiente JavaScript, até mesmo nos estilos (usando uma abordagem CSS-in-JS).

  • Ponto positivo: baseado no Material Design
  • Ponto negativo: limitado a aplicativos baseados em React
  • GitHub: github.com/mui-org/material-ui
  • Popularidade: muito popular (59.700 estrelas)
  • Qualidade de manutenção: mantida ativamente

6. Metro UI

Metro UI Metro UI é um framework front-end que traz a linguagem de design Metro do Windows para a web. Inclui mais de 100 componentes de interface do usuário para construir qualquer tipo de site. É muito parecido com o Bootstrap e oferece quase os mesmos recursos, mas traz uma linguagem substituta para o jQuery, chamada de M4Q.

  • Ponto positivo: quase como usar Bootstrap
  • Ponto negativo: linguagem de design limitada (ênfase na tipografia)
  • GitHub: github.com/olton/Metro-UI-CSS
  • Popularidade: muito popular (6.600 estrelas)
  • Qualidade de manutenção: mantida ativamente

7. UIKit

UIKit é um framework front-end pensado para ser leve e fácil de usar no desenvolvimento de sites mobile e desktop. Oferece vários componentes de interface como o Bootstrap, que podem ser conectados com marcações HTML ou códigos JavaScript.

  • Ponto positivo: biblioteca de ícones próprios
  • Ponto negativo: muitos problemas em aberto no GitHub
  • GitHub: github.com/uikit/uikit
  • Popularidade: muito popular (16.100 estrelas)
  • Qualidade de manutenção: mantida ativamente, mas com muitos problemas em aberto

8. Materialize

Materialize é mais um framework CSS para a criação de sites responsivos baseado no Material Design do Google. Oferece os componentes de interface do Bootstrap, inclusive plugins JavaScript, mas são ainda mais simples e leves, o que torna a experiência mais agradável. Você ainda pode usar plugins para corrigir problemas comuns de UX em mobile.

  • Ponto positivo: experiência do usuário com Material Design
  • Ponto negativo: muitos problemas não resolvidos no GitHub
  • GitHub: github.com/Dogfalo/materialize
  • Popularidade: muito popular (37.900 estrelas)
  • Qualidade de manutenção: mantida ativamente, mas com muitos problemas em abertos

9. Element UI

Element UI é um framework para sites baseados em Vue.js. Todos os elementos dos projetos devem ser componentes Vue.js, inclusive layouts e grids. A customização de estilos é feita via SCSS.

  • Ponto positivo: temas customizáveis
  • Ponto negativo: usável apenas em ambientes Vue.js
  • GitHub: github.com/ElemeFE/element
  • Popularidade: muito popular (46.500 estrelas)
  • Qualidade de manutenção: mantida ativamente, mas com muitos problemas em abertos

10. Onsen UI

Onsen UI é um framework para aplicativos mobile. Permite desenvolver apps usando tecnologias como CSS, HTML e JavaScript, com todos os componentes de interface que aplicações mobile precisam.

  • Ponto positivo: rica variedade de componentes para apps mobile
  • Ponto negativo: limitado a aplicativos para dispositivos móveis
  • GitHub: github.com/OnsenUI/OnsenUI
  • Popularidade: muito popular (8.000 estrelas)
  • Qualidade de manutenção: mantida ativamente

11. Material UI (MUI)

Material UI (MUI) também é um framework front-end que segue as diretrizes do Material Design do Google. Permite criar sites rápidos e fáceis de usar. É customizável via SASS, não tem dependências externas de CSS e JavaScript e oferece interoperabilidade com React.

  • Ponto positivo: tamanho (até 10KB para toda a estrutura)
  • Ponto negativo: não segue abordagem mobile-first
  • GitHub: github.com/muicss/mui
  • Popularidade: nicho (4.400 estrelas)
  • Qualidade de manutenção: mantida ativamente

12. Cirrus

Cirrus é um framework CSS de código aberto com uma estrutura simples e um belo visual. É possível integrar o Cirrus com um design que você já possua ou criar um projeto do zero. Oferece duas alternativas de desenvolvimento do layout: flexbox e grid.

  • Ponto positivo: layout responsivo simples
  • Ponto negativo: não tem plugins JavaScript
  • GitHub: github.com/Spiderpig86/Cirrus
  • Popularidade: baixa (423 estrelas)
  • Qualidade de manutenção: mantida ativamente

13. MontageJS

MontageJS é um framework baseado nas tecnologias HTML5, CSS e JavaScript. É focado em organização de códigos e otimização. Oferece componentes modulares, two-way data binding em tempo real, serialização com DOM, entre outros recursos.

  • Ponto positivo: gestão facilitada do estado de interface do usuário
  • Ponto negativo: documentação escassa e confusa
  • GitHub: github.com/montagejs/montage
  • Popularidade: baixa (1.500 estrelas)
  • Qualidade de manutenção: mantida ativamente, mas com uma documentação falha

14. Pure CSS

Pure CSS é um framework CSS desenvolvido pelo Yahoo!. Permite desenvolver sites rápidos, bonitos e responsivos com uma estrutura leve e modular (em torno de 4KB). Utiliza Normalize.css e fornece layout e estilos para componentes de interface comuns.

  • Ponto positivo: estrutura leve e modular
  • Ponto negativo: quantidade limitada de seletores CSS
  • GitHub: github.com/pure-css/pure/
  • Popularidade: popular (21.000 estrelas)
  • Qualidade de manutenção: não é atualizado com frequência

Vale a pena usar Bootstrap?

Estamos falando de um dos frameworks de desenvolvimento web mais usados no mundo inteiro. Sua popularidade atesta que vale a pena usar Bootstrap para criar sites modernos, funcionais e responsivos, especialmente quando você precisa ganhar tempo no processo.

Mas também vale fazer uma ressalva: se você quer um site totalmente personalizado e não se importa em levar mais tempo para isso, existem outras alternativas de desenvolvimento front-end que podem atender melhor à sua demanda.

FAQ

O que é Bootstrap?

Bootstrap é um framework de código aberto para desenvolvimento front-end de sites responsivos. O framework reúne um conjunto de componentes prontos que costumam se repetir na criação de sites (como menus, ícones, tabelas, álbuns etc.).

Por que usar Bootstrap?

Bootstrap é usado para otimizar o trabalho do desenvolvedor, especialmente em projetos de sites responsivos, com códigos prontos para elementos recorrentes. O framework apresenta uma série de vantagens, como facilidade de uso, compatibilidade com várias linguagens, adoção de padrões de segurança e suporte de uma grande comunidade ativa.

E por que não usar?

Talvez você prefira usar uma alternativa ao Bootstrap se quiser um site totalmente do seu jeito, com um visual diferenciado e a sua própria codificação.

Bootstrap é bom?

Sim, Bootstrap é bom! O framework proporciona muito mais facilidade nos seus projetos, principalmente se você é um desenvolvedor iniciante. Por ser um projeto de código aberto, existe também uma grande comunidade ao redor do mundo que mantém o Bootstrap sempre atualizado e em evolução.

O que dá para fazer com o Bootstrap?

O Bootstrap entrega códigos prontos para elementos e ações que aparecem em vários sites, como: álbum de fotos, carrossel de imagens, tabela de preços, formulário de checkout, estrutura de blog, página de login, layout em grid, barras de navegação, entre outros.

Bootstrap é gratuito?

Sim, o Bootstrap é gratuito. Qualquer desenvolvedor que quiser usá-lo pode baixar os arquivos no site oficial. O Bootstrap foi criado para o Twitter, mas logo foi lançado publicamente como um projeto de código aberto, em 2011.

Como começar a usar Bootstrap?

Para começar a usar Bootstrap, é essencial ter conhecimento sobre HTML, CSS e JavaScript, já que essas linguagens compõem o framework. Além disso, um curso online de Bootstrap pode ajudar você a entender os fundamentos do framework e como aproveitar todos os seus recursos.

Renan França
I am a journalist responsible for SEO and Content strategies at Classpert. I usually write about entrepreneurship, marketing, SEO, programming and e-learning platforms.